COBERTURA

Acompanhe a cobertura do evento
11
out

16:30 – PROTEÇÃO CONTRA CYBERCRIMINOSOS E OS VÍRUS DE SEQUESTRO DE DADOS (RANSOMWARE) E OS ATAQUES DO WANNACRY

Palestrante: Nivaldo Cleto – empresário contábil, membro do Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI-BR) e do Comitê Gestor de Infraestrutura de Chaves Públicas (ICP-Brasil).

Mediação: José Donizete Valentina – vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do CRCSP.

Mais recente ferramenta de extorsão dos criminosos virtuais, os ramsomware são softwares maliciosos que limitam o acesso ao equipamento. Após sua ativação, o programa exibe uma mensagem exigindo um resgate pela liberação dos dados.

Nivaldo Cleto alertou o público sobre os perigos do ramsonware, que teve entre 2014 e 2016 um aumento de 60% nos ataques ocorridos no Brasil. A infecção pode ocorrer de diversas formas: por links recebidos por e-mail ou redes sociais, downloads realizados ou através da navegação em páginas suspeitas.

Apesar do desespero causado pelo sequestro de informações importantes, Cleto destaca que nunca se deve ceder à chantagem, que além de não garantir a liberação dos arquivos, serve de incentivo aos criminosos. “Ao fazê-lo, você torna real o ditado de que o crime compensa”, ressalta o especialista, que indica a prevenção como a melhor forma de se ver livre do problema.

As principais dicas do palestrante são:

  • manter o antivírus sempre atualizado;
  • realizar backups periódicos dos arquivos, em nuvem ou dispositivos de armazenamento;
  • tomar cuidado ao clicar em links em mensagens ou páginas da internet;
  • ao fazer downloads de aplicativos, escolher os que forem mais utilizados e bem avaliados;
  • utilizar programas originais, menos vulneráveis a ataques cibernéticos;
  • manter aplicativos sempre atualizados, removendo aqueles que não são mais utilizados.

Outra advertência de Nivaldo Cleto é não deixar de verificar um pendrive ou outro dispositivo com o antivírus, devido à pressa do dia a dia, e fazer uma varredura completa no computador periodicamente. “Se ele apresentar lentidão ou problemas constantes, pode ter certeza que existe um vírus ali”, declarou o palestrante.

Responder